Artigos

 

 

RACISMO

 

Aproveitando o mês da Consciência Negra e a mobilização que tenho visto em discutir aspectos relacionados à saúde da população negra no meu entorno, gostaria de dar minha contribuição compilando, organizando e principalmente traduzindo alguns resultados de pesquisa para subsidiar o debate sobre como o racismo é um determinante social da saúde das pessoas negras, em particular no ciclo gravídico-puerperal.

TERCEIRO ESTÁGIO

 

Assim que o bebê nascer, esqueça tudo o que você sabe sobre regulação hormonal do parto (o parto não acaba enquanto não nasce a placenta) e necessidades das mulheres em trabalho de parto: acenda a luz, gargalhe de felicidade pelo parto, deixe que outras pessoas entrem no quarto, fale excitadamente e sem parar com a mulher, discuta como foi legal o parto com a mulher e todos à volta, nos mínimos detalhes, incluindo horários, aspectos técnicos etc.

ESTREPTOCOCOS GRUPO B

 

O Ministério da Saúde não recomenda fazer este exame, mas existem protocolos em outros países que ainda indicam. Em geral, considero adequado que as alternativas sejam apresentadas à gestante e família e que ela possa decidir qual a melhor opção para si.

Sobre o exame de estreptococos (do grupo B, EGB), há dois protocolos sobre quem deve/pode fazer e como interpretar os resultados. Antes de falar deles, vou explicar rapidamente o que significa o EGB numa gestante, porque acho importante você entender de que se trata, antes de qualquer outra coisa.

 

PARTO DOMICILIAR

 

Compilação de textos, links, sites, matérias sobre parto domiciliar. Dúvidas frequentes, segurança, riscos e benefícios, quem pode e quem não pode parir em casa, o que é necessário ter para parir em casa, formatos de equipes, direitos reprodutivos, evidências científicas e muito mais!

 

VITAMINA K

 

O objetivo da administração de vitamina K (vit K) é prevenir a hemorragia por deficiência de vitamina K no recém-nascido. Todos os RNs têm uma deficiência "relativa" de vitamina K, segundo os textos que discutem o uso da suplementação de vit K como profilaxia – o que já levanta a questão se é uma "deficiência" ou se são os valores esperados para o RN que não foram bem definidos, pensando criticamente. Se 100% dos bebês são “deficientes” de alguma coisa, não seria o caso de questionar se o valor de referência adotado está correto para bebês?

© 2019 por levatrice